ESTRATÉGIA


Visão


A AMAI em 2017 representa a totalidade dos movimentos de cidadãos independentes concorrentes aos órgãos autárquicos, contribuindo para que todas as candidaturas alternativas aos partidos fossem alvo de escrutínio democrático pelos seus eleitores locais.


Missão


Garantir a total equidade das candidaturas dos Movimentos de Cidadãos Independentes e das Candidaturas Partidárias nos processos eleitorais em Portugal. Nos termos e para cumprimento da Constituição da República, promover a participação dos cidadãos para o cumprimento dos deveres e direitos democráticos da representação de cidadãos independentes na gestão autárquica em alternativa e ou complementaridade à representação partidária.


Objectivos


Unir o país e os movimentos de cidadãos em torno da VISÃO Estratégica;
Potenciar a atenção da comunicação social na divulgação da missão e acontecimentos da Cidadania Participativa Independente;
Promover a Alteração da Lei Eleitoral para a Equidade da participação dos Cidadãos Independentes;
Apoiar tecnicamente os Movimentos de Cidadãos Independentes;
Reforçar a Comunicação entre os Movimentos de Cidadãos Independentes;
Promover a Solidariedade entre Movimentos de Cidadãos Independentes;


Grandes Linhas


Igualdade de direitos dos Eleitos pelos MCI em relação aos eleitos pelos partidos Influenciar a vida politica nos órgãos locais
Dar notoriedade à AMAI e mediatizar o direito à igualdade dos MCI
Partilha de experiências, boas práticas e apoio técnico aos MI existentes e aos que vierem a constituir-se.


Estrutura directiva


Direcção representativa de todos os MCI;
Comissão executiva operacional e ágil;
O Presidente além da representação deverá delegar junto dos restantes membros responsabilidades e tarefas, assegurando o papel de liderança e coordenação.


Slogan apelativo


TORNAMOS REAL A REPRESENTAÇÃO DEMOCRÁTICA DOS CIDADÃOS INDEPENDENTES


Acções


Fazer e implementar um plano de comunicação
Reuniões com os líderes dos partidos, associações e ordens profissionais.
Pressão direta sobre os Partidos, Candidatos Presidenciais e indireta sobre outras organizações ou personalidades relevantes para que haja alteração da lei eleitoral no sentido da equidade de todas as Candidaturas. (procuradoria, ministério público).
Pressão direta sobre os Órgãos da República (Presidência da República, Assembleia da República, Governo, Provedoria da República, Tribunal Constitucional, etc.) para que haja alteração da lei eleitoral no sentido da equidade de todas as Candidaturas;
Workshops de partilha de experiências a partir das limitações impostas pelos partidos nos órgãos eleitos (Pode permitir uma intervenção mais organizada e acutilante dos MCIs)
Encontro nacional dos MCIs depois das presidenciais


A evitar

Qualquer colagem a AMAI aos MI da Grécia ou Espanha.
Por isso o nome deve ser alvo de atenção especial.Se MC ou MI.
Ideologias como partido dos independentes.
Contradições entre o que se diz e o que se faz.