A (falta) de vontade dos partidos em apreciar a alteração à lei eleitoral autárquica

"A AMAI desde 2010 que vem falando com todos os Órgãos de Soberania envolvidos neste processo,
tendo várias entidades proferido decisões, como foi o caso do Senhor Provedor de Justiça. Há um ano
atrás a AMAI reuniu com todos os grupos parlamentares, donde foi unanime a opinião de que é uma
discriminação e uma injustiça a lei eleitoral autárquica não assumir as mesmas regras para os partidos
e para os Grupos de Cidadãos Eleitores (Movimentos Independentes)."

Ler mais Comunicado